Comunicação Interna

Whatsapp: o anjo ou o demônio da comunicação interna?

91% da população que possui acesso à internet no Brasil utiliza Whatsapp. Esta informação vem de uma pesquisa realizada em junho deste ano pela plataforma de pesquisas online do IBOPE chamada CONECTA.

O custo zero, a interatividade, e a grande adesão ao aplicativo o tornam praticamente indispensável como uma ferramenta de comunicação eficaz. A questão é! Até que ponto o uso do aplicativo é vantajoso para as empresas? Especialmente na relação com o público interno. Eis a nossa questão!

Quando se trata de comunicação interna, todas as vantagens do uso do Whatsapp entram na balança, pois também existem possíveis problemas que o aplicativo pode trazer. Pois é, nem tudo são flores no seu uso dentro do ambiente de trabalho. Hoje vamos falar um pouco sobre isso e trazer algumas dicas de como aproveitar o aplicativo, sem muita dor de cabeça para as equipes de comunicação interna.

Já falamos sobre algumas vantagens para dar aquele ânimo para você que já utiliza o “zap” ou para motivar quem tá pensando em se render ao seu uso no planejamento de comunicação interna e endomarketing também. Vamos ver algumas dicas de como não ter problemas com ele?

1. Antes de inserir o aplicativo nas comunicações dentro da empresa consulte o departamento jurídico.

Isso mesmo. Lembra que falamos sobre nem tudo ser flores? Chegou o primeiro espinho. Vocês sabiam que o Whatsapp tem servido de prova em ações trabalhistas no Brasil? Os registros daquelas mensagens dos chefes fora do horário de expediente, por exemplo, é um verdadeiro prato cheio nesse tipo de ação. Portanto, antes de iniciar esse trabalho é muito importante alinhar com o jurídico algumas regras de boa utilização da ferramenta, para que seja passada para líderes e colaboradores, a fim de normatizar o uso e evitar problemas futuros.

2. Capacite as lideranças para o uso do Whatsapp no ambiente corporativo.

Na grande maioria das vezes os líderes são os responsáveis por gerenciar os grupos dentro do aplicativo. Eles precisam sim de capacitação, não só para prevenir problemas, mas também para extrair o que há de melhor na utilização do aplicativo, como por exemplo, melhorar a relação com os colaboradores. Afinal essa é uma ferramenta de socialização também, não é mesmo? Você pode contar novamente com o setor jurídico nesse caso, através de palestras com informações sobre os cuidados necessários com foto nas novas leis trabalhistas. Que tal?

3. Não imponha o uso do Whatsapp na comunicação interna.

Essa é uma ferramenta que precisa de autonomia no seu uso. Outras formas de comunicação precisam existir além do Whatsapp, e tudo o que for socializado nesse ambiente precisa estar disponível em outros meios. Uma boa dica para começar o trabalho é utilizar as listas de transmissão disponíveis para o envio de mensagens em massa. Pode ser dada a opção para os funcionários confirmarem a adesão através da divulgação do número que será utilizado para este fim.

No final das contas acreditamos que é possível realizar muitas coisas bacanas utilizando o Whatsapp, pois como dissemos é uma boa ferramenta de socialização também. Obviamente precisamos ter muita atenção para que não se torne de fato um problema. Ter atenção aos horários, lembrar que ele é apenas mais um instrumento de comunicação, não se esquecendo de levar as informações de outras formas às pessoas, a sua experiência pode ser muito boa sim.

Que tal compartilhar conosco o que você pensa sobre o assunto? E aí, o Whatsapp é um anjo ou um demônio?

Design por: Wiu Medeiros

Continue lendo

NOELLY SILVEIRA

Jornalista com especialização em Gestão Pública Municipal e Gestão Cultural, servidora pública, produtora cultural e empreendedora . Atua há 12 anos como Assessora de Comunicação e ama não só fazer comunicação, como escrever sobre esse tema.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close