Endomarketing

Copa do mundo na empresa – o que fazer?

Chegou 2018. Ano de copa do mundo. Junho é logo ali.

Todo mundo já sabe a ordem e os horários das partidas do Brasil na Copa do Mundo, pelo menos na primeira fase. E também todo mundo sabe que existem vários funcionários fanáticos aguardando esses jogos. Há funcionários que vão viajar, outros vão estar de férias, mas aqueles que estarão dando continuidade aos processos e sucesso da companhia, como integrá-los?

É claro que cada empresa tem sua própria política, algumas liberam seus funcionários, outras colocam TVs e pode ser que tenha até aquelas que não fazem nada. Qual é o mais correto?

Hoje mais do que nunca, é preciso movimentar e integrar social e profissionalmente os trabalhadores. Temos no mercado funcionários mais antigos que têm perfis muito diferentes dos que estão ingressando agora nesse mundo. Os colaboradores mais velhos aceitam mais as imposições da empresa e a cultura mais pragmática e hierarquizada. Os novos buscam mais o questionamento e tem dificuldade em aceitar sem que exista uma explicação. Não confunda isso com obediência e rebeldia, pois não é. A verdade é que nós evoluímos e a cultura e tecnologia mudaram praticamente todos os nossos comportamentos.

Por isso, o RH, a Comunicação e mais do que isso, a própria Liderança das empresas de hoje precisam ser flexíveis. Eventos tradicionais não podem passar despercebidos da rotina empresarial. Grandes marcas fazem ações fantásticas de promoção em diversos eventos, porque também não trabalhar isso internamente? Lembre-se que o funcionário é sempre o primeiro cliente.

Então o que fazer para ajudar nesse relacionamento entre empresa e funcionário na Copa do Mundo? Criatividade é sempre bem-vinda e trabalhar com os próprios recursos também é essencial. Veja estes dois exemplos:

  • Já pensou em época de Copa dividir as equipes da empresa nas seleções da competição? Por exemplo – o RH vai ser o Brasil; a Qualidade a Argentina e por aí vai e à medida que o torneio vai finalizando, brindes são sorteados. Esta é uma boa opção para além de fazer os setores conversarem e descontrair o ambiente quando a maioria das pessoas quer estar em casa vendo futebol.
  • Outra opção é preparar um espaço para assistir aos jogos do Brasil com um momento de coffee break. Uma boa saída, visto que não demonstra apenas que a empresa está sendo “obrigada” a deixar os funcionários assistirem aos jogos, afinal ela não é.

O papel do funcionário

O colaborador não pode achar que está em casa. Palavrões, xingamentos e qualquer tipo de baderna deve ser contida e claro, explicada, antes do início das partidas. O RH e a Comunicação podem trabalhar bem essas divulgações semanas antes do início da competição com dicas de comportamento.

Outros recursos como e-mail marketing, murais e uma apresentação informal do Gestor antes de iniciar cada jogo é também interessante. É preciso ter o cuidado em não ser o “careta” – a irreverência é importante nesse momento, essas datas são valiosas para criar laços entre empresa e funcionário. Nós passamos muito tempo do dia no ambiente de trabalho e ele não deve ser entediante. Obrigações sim, devem ser feitas, mas uma boa empresa concilia trabalho e lazer durante o dia a dia.

Não apenas na Copa do Mundo, mas durante todos os eventos e diariamente é dever da empresa transmitir um bom ambiente para que cada vez mais os trabalhadores se dediquem e busquem a excelência.


Você escreve sobre Endomarketing, comunicação, RH ou áreas afins?

Tem um blog, artigo ou conhecimento de algum assunto de interesse e deseja compartilhar conosco?

Saiba como: http://ideiasdeendomarketing.com.br/publique-seu-artigo-no-ideias-de-endomarketing/

Continue lendo

Lucas Andrey

Formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) atualmente está a frente de duas unidades de negócio da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) no Porto de Itaguaí/RJ exercendo atividades de comunicação interna e assessoria de imprensa. Acredita que CI e Endomarketing são essenciais para a vida saudável de uma empresa e colaboradores e que precisa se tornar cada vez mais estratégica.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close