Comunicação Interna

Como as organizações devem se comunicar com os empregados em home office?

O mundo mudou e as pessoas também. Elas têm seus vários papéis na sociedade como colaboradores, voluntários, pais, mães, filhos, alunos, embaixadores, influenciadores e produtores de conteúdo. Hoje em dia, todos podem postar o que quiserem e serem “especialistas” em algum tema, pois tudo está ultra conectado.

As formas de trabalho também se transformaram. O trabalho home office (Aquele que o empregado trabalha em casa) veio para ficar, e a pergunta que fica é: Como as organizações vão se comunicar com excelência com esse tipo de público que fica distante do ambiente corporativo?

Além de ser algo novo, as modalidades e tipos de contratos de trabalho são diferentes em cada organização. Algumas empresas disponibilizam celulares corporativos e notebooks para os empregados trabalharem em casa, outras marcam reuniões periodicamente com os funcionários na sede da organização para que eles se encontrem e se relacionam pessoalmente, para criar vínculo e integração. Há pessoas que trabalham todos os dias em esquema home-office, outras apenas alguns dias da semana ou raramente.

Pensando em tudo isso, muitas organizações que adotam esse tipo de trabalho, podem fazer valer a famosa frase “Quem não é visto, não é lembrado” para quem trabalha em home-office. O que é uma grande falha, pois longe do escritório e sem um contato direto com a organização, o empregado pode se sentir desmotivado, mal informado e sem senso de pertencimento.

As organizações precisam adotar uma forma eficiente de Comunicação com os Empregados que trabalham em casa, onde eles possam sentir-se acolhidos (mesmo distantes), bem informados sobre todos os acontecimentos da organização, engajados, e motivados.

Quando uma organização realiza uma ação de endomarketing para a Páscoa por exemplo, e distribui lembrancinhas e ovos, ela jamais pode esquecer dos funcionários que trabalham em casa, pois eles com certeza irão ver as fotos publicadas pelos funcionários que não são home office e ficarão descontentes com a organização, por ter se esquecido deles. Dica n° 1: Todas as ações que são feitas internamente tem que serem adaptadas para os empregados em home office.

A organização precisará pensar em qual canal criar ou qual utilizar prioritariamente para se comunicar com os colaboradores em esquema home office. É importante que nenhuma informação seja ocultada, esquecida ou não compartilhada por que poderá gerar frustração por parte dos funcionários por terem sido excluídos novamente. Aqui já vai a Dica n° 2:  Não pode haver uma priorização de uma notícia que é importante para todos,  para apenas um grupo de pessoas que trabalham na sede.

Se a organização tem uma rede social ou app de Comunicação com Empregados, ela pode utilizar para compartilhar os assuntos com os mais variados públicos, inclusive os que trabalham em home office. Além disso, se o e-mail, boletins informativos e a intranet são muito utilizados, os empregados que trabalham em casa, precisam também receber essas informações por esses canais. Muitas organizações possuem jornais e revistas corporativas que os empregados recebem na própria empresa. Nestes casos, elas não poderão esquecer de enviar para a casa dos que trabalham remotamente.

Ações de integração e eventos internos são importantes para aproximar todos os funcionários (sede+home office) para passarem mais tempo juntos e desenvolver o senso de pertencimento.

Seguindo essas dicas, os empregados em home office não se sentirão desapontados.

Você trabalha home office? Como a organização se comunica com você?

Me conta nos comentários!

Tags
Continue lendo

JENIFER FERNANDES

É Relações-Públicas, já trabalhou com Assessoria de Imprensa e trabalha com Relacionamento Digital de grandes marcas. Gosta muito de Comunicação Interna e Endomarketing e quer desbravar essa área atualmente.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close